Diretor de Polícia da Rio afirma que mãe de Henry não sofria ameaça de Jairinho

Rádio BandNews FM
Rádio BandNews FM
publicado em 8.04.2021

O chefe do Departamento-Geral de Polícia da Capital afirma que a mãe do menino sabia de todas as agressões de Jairinho que envolviam o menino Henry e que não existe nenhuma prova de que Monique sofria alguma ameaça do vereador.

Antenor Lopes disse também que a mãe apresentou depoimentos que defendiam Jairinho: "houve uma arquitetura incompreensível na morte do menino Henry", afirmou o chefe do Departamento-Geral de Polícia da Capital.

Como antecipado mais cedo pela BandNews FM, Lopes voltou a dizer que a prisão temporária não se deu apenas por causa das agressões, mas pelas mensagens que estão sendo investigadas.

A Polícia Civil conseguiu recuperar mensagens apagadas dos celulares dos suspeitos. Nelas, Monique admitiu o crime contra a criança. Há também informações de que o vereador já havia agredido Henry, e que a mãe sabia desde o dia 12 de fevereiro.

O vereador e a mãe estão respondendo por homicídio duplamente qualificado pela tortura e pela impossibilidade de defesa da vítima, segundo o Diretor de Polícia da Capital.

Tempo de execução 00:22:08

COMENTÁRIOS: 736